A Nova Comida de Mãe!

cursos_familia

Outro dia, um renomado colunista escreveu um artigo sobre os gostos que lhe fazem falta e que lhe deixaram boas lembranças, como a comida de mãe. Acredito que grande parte da minha geração compartilha dessa saudade, mas nossos filhos terão outras memórias, que não serão melhores, nem piores, apenas diferentes.
O conceito “comida de mãe” está se reinventando. Enquanto nossa infância foi marcada por refeições deliciosas, mas gordurosas e super temperadas, com doces lindíssimos e cheios de açúcar, no Clube de Mães, o que mais se vê são mães preocupadíssimas em ensinar uma alimentação regrada e saudável para os filhos. Evitam industrializados e primam pela comida caseira. Pouco tempero, pouco açúcar, muitas frutas, legumes e verduras fazem parte dos hábitos alimentares das crianças, principalmente, daquelas entre 0 e 3 anos de idade.
E antes que alguém critique já digo: não há nada de tedioso nesses novos hábitos alimentares. Há uma grande preocupação delas em pesquisar e descobrir novas receitas, em incrementá-las de forma natural e saudável. O novo arroz soltinho é integral! Tem feijão, sim, na alimentação dos pequenos, sem linguiça de porco e costelinha mas com temperos naturais. Mais do que lembranças, as mães querem criar um paladar diferenciado nos filhos, para que eles saibam apreciar o sabor verdadeiro do alimento. Além disso, elas querem deixar um legado de saúde pros seus pequenos, longe do vício em açúcar que a maioria de nós tem. E é com mto sacrifício que a grande maioria delas faz isso, pq muitas trabalham fora e se viram em mil pra conseguir cozinhar.
Não é só a comida servida para as crianças que está mudando nesse processo. As mães não querem ser as únicas responsáveis pela cozinha e pela boa alimentação dos filhos: querem que os pais participem na alimentação e na vida dos filhos ativamente. E educam os meninos e as meninas nesse sentido. A família moderna será colaborativa, unida, e não terá uma mãe exausta e sobrecarregada.
Até pq novos modelos familiares estão sendo vivenciados, com padrastos, madrastas, enteados, uniões homoafetivas, mães solteiras e pais solteiros. Seja qual for o modelo familiar em que a criança esteja, não faltarão boas lembranças de sabores da infância, pq  a “comida da família” será aquela da qual a criança lembrará. Não importa por quem ela é feita.
Lindo demais esse novo conceito, não acham?
Daniela Garcia,
Moderadora do Clube de Mães
Mãe da Giovanna.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s